fbpx

Aprenda como lidar com a inadimplência de honorários na advocacia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

gestão de um escritório de advocacia exige uma boa organização e também um sistema de cobrança eficiente para lidar com a inadimplência de honorários, um problema muito comum, mas que tem soluções simples.

Deixar que essas faltas de pagamento se acumulem pode ser um problema grande para o escritório, que terá mais dificuldades em bancar as despesas e melhorar a sua estrutura para o atendimento de novos clientes.

Para ajudar nessa hora, preparamos este texto com algumas dicas para lidar com a falta de pagamento dos honorários advocatícios. Confira e implemente no seu escritório!

Fazer contrato de prestação de serviços

Pode parecer uma dica óbvia, mas é fato que muitos advogados ainda não elaboram um contrato de prestação de serviços para cada demanda, ou mesmo o fazem sem todas as cláusulas necessárias para garantir o rendimento dos honorários.

Atuar em um processo, confiando que o cliente pagará o devido, não é indicado, ainda que ele seja conhecido ou parente. Portanto, fazer um documento assim é fundamental para garantir uma possível execução no futuro.

Não esqueça que esse texto deverá ter algumas cláusulas essenciais: qualificação do contratante e contratado, objeto — quais serão os serviços do advogado —, forma de pagamento, tipo de ação e os limites da demanda.

Essas disposições garantem que o cliente estará ciente dos valores e da forma de pagamento, além de saber o que está contratando, se já inclui eventuais recursos, atuação administrativa e outros aspectos.

Fornecer um orçamento detalhado aos clientes

Uma das melhores formas de lidar com a inadimplência de honorários em escritórios de advocacia é explicar com minúcia quais serão os custos de um processo. Isso é importante para que o cliente possa se planejar financeiramente.

Além dos honorários contratuais, muitos processos também possuem custas iniciais, de diligência, pagamento de eventuais perícias, e finais e, quando há julgamento contrário, pagamento de sucumbência para a parte contrária.

É comum que os clientes não conheçam esses gastos adicionais, porque nunca propuseram um processo ou tiveram alguma demanda contra si, portanto é fundamental que eles não sejam pegos desprevenidos e sem um planejamento para esses valores.

Tudo isso deve ser explicado para o cliente, que sempre precisa estar ciente dos riscos de improcedência da demanda e quais serão todos os dispêndios. Conhecendo esses fatos, a chance de haver inadimplência diminui e há maior confiança no advogado.

Facilitar as formas de pagamento dos honorários

Uma boa maneira de diminuir a inadimplência de honorários advocatícios é proporcionar diferentes meios de pagamento aos clientes, que precisem de condições facilitadas para arcar com essa despesa.

Ofereça descontos quando o crédito for feito à vista ou proponha algumas formas diferenciadas de pagamento, com diferentes vencimentos. Isso pode ajudar o cliente a pagar os honorários com mais facilidade e você terá mais segurança para receber os valores.

Também é possível fazer contratos de risco — aqueles com o pagamento só em caso de procedência da demanda — quando o processo não costuma demorar muito tempo, ou mesmo abater o valor já pago com a porcentagem recebida ao final.

Enfim, o importante é oferecer alternativas vantajosas ao cliente para que ele consiga honrar com as suas dívidas. Mas lembre-se de valorizar o seu trabalho e não cobrar valores abaixo da tabela da OAB, o que é, inclusive, uma infração ética.

Comunicar-se com os clientes constantemente

Uma dica importante para lidar com a inadimplência é manter um contato contínuo com o cliente. Sempre esteja disposto a atendê-lo e explicar detalhadamente o andamento processual, para que ele saiba o que já foi feito e quais serão os próximos passos.

Muitos processos costumam se estender por um longo período e não manter a comunicação com o cliente nesse momento pode fazer com que ele acabe esquecendo dos pagamentos acordados. Por essa razão, mostrar-se interessado na causa também é uma forma de evitar inadimplência.

Isso também comprova que o advogado é eficiente, pois está cuidando daquele caso e fazendo um bom trabalho, conhecendo o andamento e prestando as informações necessárias para que o processo se desenrole da melhor maneira.

Isso tudo pode evitar que o cliente atrase os pagamentos, porque ele saberá que o advogado concretiza um bom serviço e está disposto a prestar contas, em relação ao trabalho realizado.

Fazer cobranças e executar os contratos não pagos

É comum que os advogados não cobrem seus clientes por receio de perdê-los ou deixarem de indicar o escritório para outras pessoas. Porém, a cobrança é uma prática que deve ocorrer em qualquer negócio e é fundamental para a saúde financeira.

Portanto, quando a inadimplência de honorários ocorrer, não deixe de cobrar o cliente. Faça isso de uma forma amigável e ofereça soluções para o pagamento: é melhor demorar um pouco mais para receber do que não receber nada.

Caso os clientes se recusem a arcar com o devido, não deixe de executar o contrato. Ele é um título executivo extrajudicial e pode ser cobrado facilmente. Se você realizou o trabalho conforme o combinado, é seu direito ter uma retribuição por isso.

Automatizar a cobrança

Quando o atraso nos pagamentos de honorários ocorre, é fundamental ter uma estratégia definida para a cobrança desses valores: um setor especializado ou mesmo algum funcionário capacitado para isso é muito importante para a produtividade.

Também é importante ter um software de gestão para o cadastramento dos clientes e dos pagamentos que eles devem fazer de acordo com a data de vencimento da dívida. Esses programas automatizam os cadastros e facilitam a organização do escritório em geral.

Implementar essa organização é fundamental para automatizar a cobrança: o software pode expedir um aviso de que algum pagamento não foi realizado na data correta, isso faz com que o advogado consiga cobrar esses valores com rapidez e sem constrangimentos.

Seguindo essas dicas para lidar com a inadimplência de honorários na advocacia, fica mais fácil cobrar os clientes e reduzir a falta de pagamentos, algo fundamental para a gestão do escritório e à saúde financeira do negócio.

Gostou das nossas sugestões para lidar com a inadimplência? Então não deixe de conferir o nosso post sobre as formas de fidelizar os clientes e valorizar os seus honorários advocatícios!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Posts mais recentes

Deixe um comentário